Manual básico para entender e viver o casamento LGBT #LoveWins



Ontem (26/06), em decisão história, os Estados Unidos legalizaram o casamento LGBT - entre lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros. Foram anos de batalha e ativismo: uma vitória. 

Por que isso é tão importante? Porque garante a eles os mesmos direitos básicos de qualquer cidadão heterossexual. Por mais que as pessoas possam não aceitar a homossexualidade, segundo suas crenças e filosofias, todos somos seres humanos, pagamos impostos e temos os mesmos direitos, somos iguais perante a lei, ou pelo menos deveríamos ser. 

No Brasil o casamento LGBT é autorizado desde 2013 através da Resolução nº 175 de 14/05/2013 que reconhece a família homoafetiva e o casamento LGBT e que, apesar do termo "resolução", tem força de lei. 

Nas redes sociais uma grande onda colorida de arco-íris invadiu as imagens de avatares das pessoas e até empresas. Por que isso não ocorreu em 2013 quando a união homoafetiva foi regularizada no Brasil? Porque os americanos são festivos e contagiantes e comemoram suas conquistas. E a internet teve muita força nesse momento, principalmente as redes sociais com o apoio de empresas como Google, Facebook e Twitter. 

Muitos foram os questionamentos, então decidi montar esse "manual".

Publicidade

Época Cosméticos_Beauty OFF

Publicidade

Últimas publicações

Publicidade

Leia também

Minhas contribuições em outras publicações

Tecnologia do Blogger.

Facebook

Meu Spotify (Vida de DJ)

Publicidade

Publicidade

Estatísticas

DMCA.com Protection Status

I heart FeedBurner