"Precisamos falar sobre Lola"



Antes de começar, espero que tenha compreendido a ironia nas aspas indicando um meme. Obrigada.

Se você chegou até aqui e não frequenta o Twitter, sinto muito, talvez você não entenda sequer uma palavra do que eu vá dizer, mas talvez a leitura possa te interessar para analisar como é o comportamento de algumas pessoas em redes.

O objetivo desse post é mostrar o "modus operandi" de alguns indivíduos que parecem sentir a necessidade de serem ícones representativos de determinados segmentos porém não aceitam que sejam confrontados e muitos menos receber críticas ou sequer que as pessoas discordem de suas opiniões.

Para isso irei ilustrar um caso entre eu e uma feminista chamada "Lola" da qual anteriormente eu não tinha conhecimento algum da existência, apesar dela mesma afirmar que seu blog é o primeiro e mais acessado sobre o assunto feminismo. Eu poderia mencionar também outras pessoas que, como eu, também são vítimas da perseguição dessa senhora que, a todo momento, insiste em dizer que ela é quem é a perseguida. Mas isso renderia um post MAIOR do que ele já será. Esse post também tem a finalidade de me defender das graves acusações a quem me foram imputadas, apesar disso já estar sendo feito judicialmente, infelizmente tive que fazer uma pausa porque coisas mais importantes necessitavam da minha atenção mas as coisas acabaram tomando rumos insuportáveis. Mas munirei vocês de informações para que tirem suas próprias conclusões.






Primeiro irei avisá-los de que esse post é MEGA-ULTRA-HIPER-TERA-UBER-SUPER ENORME, mas vale a pela, e depois explicar porque decidi escrever esse post agora...

Não tem como ser curto... são vários detalhes cronológicos sem omitir algo para que possam entender tudo, devidamente documentado, sente e relaxe...

Costumo efetuar muitas pesquisas no Twitter envolvendo determinados assuntos. Pesquiso coisas que eu já tuitei ou coisas que outros já compartilharam, links interessantes, coisas que acabei anotando mas que se perderam no meio de tantas anotações. Uso a ferramenta "curtir" (antigo favoritar) para guardar tweets e o Pocket (antigo Read it Later), o problema é que tenho mais de 20 mil tweets favoritados e o Pocket alterou a interface para uma que não facilita muito a nossa busca por links guardados. 

Pois bem... meu "problema" com a Lola (ou melhor, o dela comigo) começou em 2013 e explicarei adiante como, mas, nessas pesquisas, encontrei um tweet dela de 2015 (DOIS MIL E QUINZE), dois anos (2) depois, ainda falando mal de mim gratuitamente. Quando falo "gratuitamente" falo da pessoa me citar sem que ninguém tivesse comentando algo, direta ou indiretamente a ela sobre minha pessoa. Eu já comentei sobre ela indiretamente algumas mínimas vezes porque alguém relatou algo sobre ela ou compartilhou algo relacionada a ela, natural, são tantas pessoas seguindo umas às outras que isso é comum de acontecer, isso eu chamo de comentar com motivação, nada sério, banalidade do cotidiano, como um amigo que comenta que encontrou fulano no supermercado e você comenta que soube que ele está se separando. Mas no caso da Lola, isso está longe de ser uma simples banalidade...

https://twitter.com/lolaescreva/status/590582259822022656
Sou "lunática", já "a difamei" (porque denunciei que ela vendia um casaco de pele num blog dela e do marido) e "divulguei petição fake" (porque compartilhei uma petição criada sob o nome dela e queria saber se era real) - veja explicações mais adiante

https://twitter.com/lolaescreva/status/590584706456035328
Segundo a "psicóloga", "psiquiatra" e especialista em comportamento humano, Dolores Aronovich, ou Lola, eu sou uma mulher "problemática", "carente" e "quero ser aceita". O curioso é que não sou em que a todo momento fico retuitando elogio ou fazendo propaganda do meu blog ou mostrando o quanto as pessoas me perseguem colecionando screenshots de desafetos e me dedicando a escrever posts no meu blog sobre eles...
https://twitter.com/lolaescreva/status/590584706456035328
As pessoas quando fazem afirmações, precisam provar o que dizem. Pessoas com seguidores "fakes", "robôs" (sic) ou de script/comprados, não possuem graus altíssimos de influência, penetração ou leitura, itens estes medidos com ferramentas disponíveis para análises de mídias sociais. E esses dados não estão relacionados com número de seguidores, somente uma pessoa com muita falta de conhecimento ou limitada acha que exista relação. O mais curioso é a pessoa se basear em dados que não existem como, por exemplo, afirmar que há muitos machistas que se disfarçam de mulher... MUITOS quantos? Como isso foi mensurado, onde estão os dados ou é apenas desonestidade intelectual mesmo?
https://twitter.com/lolaescreva/status/590585136120475650
Vamos ressaltar o que já foi dito antes sobre provar o que afirma e sobre diagnosticar pessoas. A realidade: foi enviado uma e-mail através da MINHA EMPRESA, redigido por vários advogados que me assistem e assinado como "departamento jurídico" ou algo assim (por orientação deles). Não era sequer um notificação extrajudicial, era uma primeira tentativa de contato amigável, mesmo assim, nenhum dos dois necessita da assinatura ou OAB de advogado, qualquer pessoas poderia mandar. Eu NÃO enviei me fazendo passar por advogada porque, para começo de conversa, isso é crime. E as pessoas que me conhecem sabem que eu tenho dezenas de amigos advogados, promotores, juízes de delegados, inclusive que atuam/atuaram em delegacias especializadas em crimes na internet, eu não comecei ontem na internet e não faço NADA sem antes consultá-los.

Esses foram os tweets que acabei encontrando sem querer e motivando esse post, mas a história começou de outra forma...



Os motivos: a indignação coletiva


Apesar de Lola alegar que o blog dela é o feminista MAIS ACESSADO DO BRASIL e ser O PRIMEIRO BLOG FEMINISTA ACESSADO, eu nunca tinha ouvido fala dela... Só em 2012 ou 2013 soube da sua existência  por causa de uma treta retratada no perfil @WhatTheTreta e pelos RTs e tweets de outros. Os comentários negativos que eu lia sobre Lola era em relação às atitudes que ela tinha com pessoas que discordavam dela, como ofender e bloquear. As pessoas referem-se a ela como "louca" porque ela não consegue ter um debate com quem discorda dela, primeiro ela bloqueia a pessoa e começa com as ofensas sem sequer dar o direito de defesa, porque quando alguém é bloqueado, não consegue ser notificado ao ser citado. Por esse motivo, Lola virou motivo de piada no Twitter. Raciocinem comigo, qual o sentido em citar o nome de alguém sendo que você sabe que a pessoa não conseguirá receber muito menos ler? É bem estranho... a mim soa como apenas querer atiçar seus seguidores para que ataquem o alvo, no caso a pessoa citada, principalmente se é uma atitude constante.

Bem, recentemente Lola ridicularizou em seu blog uma conhecida minha (por quem tenho o maior respeito e carinho). O motivo: um comentário inofensivo. Vera, seu nome, criticou a atitude de Lola que é comum a algumas pessoas que consistem em criticar a exposição das pessoas mas expô-las como "vingança", tipo "lei de talião". Mesmo que fosse ofensivo, não justificaria. Lola usou o "argumentum ad hominem", quando se tenta atacar a pessoa e não o que ela diz ou sua atitude, disse que Vera não usava o nome real e nem sua foto, como se isso desqualificasse sua opinião. Então tuitei o seguinte:

A exposição:

Vera é mulher, jornalista e feminista. Vera, como eu, não concorda com a lei de talião. Vera é querida e conhecida por quem a segue, ela não esconde seu nome muito menos sua foto que, de vez em quando, ela usa no avatar. E não precisa ter nome ou foto para ter credibilidade, se assim fosse, todos os relatos anônimos que Lola publica em seu blog deveriam ser igualmente desconsiderados

Como eu já disse, para muitas feministas "de sofá" empoderamento e sororidade são restritos somente aos membros que concordem com outros membros de seus clãs, se você discorda, você é o inimigo, você é ofendido, ridicularizado e exposto: eu, como mulher e declaradamente "não-feminista", e até uma feminista como Vera.

A cronologia dos fatos:

Nota: eu retuitei outros tweets de Vera antes de fazer esse comentário, porém ela deve ter sido atacada novamente porque os deletou hoje... enfim... Mas Lola disse que "por sei lá que cargas d'água"eu havia publicado isso no meu Twitter (acima). Eu não sei se falta inteligência ou se é honestidade, porque ela confessou que stalkeia desafeto, mas foi um comentário que fiz em virtude do que ela havia feito a mim e a outras pessoas, nesse caso específico, à Vera, o tweet da Vera estava lá quando ela escreveu o post para comprovar.

Mas vamos chegar na minha parte nessa história...

Em 2011 ocorreram vários casos impactantes para o feminismo e para as mulheres mas gostaria de ressaltar dois bastante conhecidos:

1) O ex-assessor da Ministra Chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann (do PT) durante o governo PT e ex-prefeito de Realeza/PR (pelo PT), Eduardo Gaievski, petista, preso por estupro e pedofilia de meninas, menores vulneráveis (atualmente condenado pela 6ª vez). Para terem uma noção da barbaridade dos crimes, a pena total até agora soma 101 anos e 5 meses de prisão

2) Os ataques e incitação ao crime do professor de filosofia Paulo Ghiraldelli Jr. à jornalista Rachel Sheherazade. Ghiraldelli omite seu espectro político mas faz duras críticas ao PT como Sheherazade o faz. Ghiraldelli disse coisas inaceitáveis, como desejar que a jornalista fosse estuprada, que abortou um feto filho de Silvio Santos (ao lado de uma imagem de um feto de um animal não identificável), que não seria honesta, que sua mãe tinha sífilis, analfabeta, galinha, vaca, ou seja, no mínimo coisas extremamente odiosas, machistas e misóginas que não se diz a alguém.

A questão é que nenhum blog ou site feminista de esquerda ou "chapa branca" ou ativista pró-PT falou sobre o assunto.

Gaievski é petista e recebeu até manifestação de apoio de militantes petistas que afirmavam com toda certeza ele ser inocente. Sheherazade é a síntese de tudo o que a esquerda feminista e/ou petista ama odiar.

A questão é que vários blogs feministas costumam repercutir esse tipo de machismo, principalmente mostrar indignação, no entanto Lola manteve-se calada. Amigas mais antenadas politicamente e com assuntos feministas foram questionar Lola, a feminista que afirma ter o blog mais acessados sobre feminismo, porque do silêncio e todas foram sumariamente ignoradas.

É preciso que entendam que em determinadas situações geralmente as pessoas correm para tentar obter respostas ou opiniões daqueles que consideram como ícones ou referência sobre aquela situação. Quantos não foram buscar essas informações antes de buscar uma referência que lhe ajude a clarear os pensamentos? Eu faço isso a todo tempo, tenho meu "guru da internet", meu "guru de Direito" e assim por diante, é prudente, sadio e sábio. Eu me considero uma pessoa "comum", no momento não estou praticando algum tipo de ativismo cibernético. Mas pelo meu perfil e conhecimento, experiência, serenidade, empatia e maturidade, muitas pessoas vem a mim pedir minha opinião sobre determinados assuntos, geralmente relacionado a animais, TI, Web em geral e mídias sociais. Isso é natural, como perguntar para um amigo cinéfilo o que ele achou do lançamento de um filme.

A partir do momento em que alguém veste uma camisa de ativismo, todos esperam que essa pessoa se pronuncie sobre todos os assuntos pertinentes. Muitas mulheres da minha timeline, e até aquelas que eu não seguia mas tomava conhecimento da opinião através de algum retuite de alguém, questionavam o silêncio de Lola sobre esses dois acontecimentos. Além de ignorá-las solenemente, também bloqueou algumas pessoas.

Eu explico isso com um fenômeno praticado por algumas pessoas chamado indignação seletiva. A indignação seletiva ocorre quando algo a ser rebatido ou criticado bate de frente com seus valores políticos e crenças. Basicamente seria como ser católico e ignorar a notícia de que o padre da sua igreja foi acusado de pedofilia. As pessoas tornam-se subitamente cegas, surdas e mudas, imperam o silêncio, somem, ou dissimulam falando de outros assuntos como se nada estivesse acontecendo, o mundo está explodindo lá fora e a pessoa está regando o jardim e assobiando.

Os motivos da indignação seletiva podem ser vários, de pessoais a financeiros. Como sabemos, alguns profissionais estão a serviços de instituições, o que não é segredo muito menos criminoso, ao menos que seja mantido com dinheiro público de forma imoral ou antiética, então seria uma saia justa ter que atacar a mão que te alimenta, mas às vezes um "não posso me pronunciar" ou "prefiro não me envolver" ao menos soa mais verdadeiro e honesto do que bancar o surdo e cego pois as pessoas compreendem que estar numa situação em que tenha que criticar o "patrão" pode ser desastrosa.

Anteriormente publiquei nesse blog um outro post onde um dos assuntos abordados era justamente esse silêncio de alguns e disse:

"Eu não entendo em qual momento eu me perdi e onde foi dito que a ideologia partidária está acima de interesses daqueles mais frágeis ou minorias as quais pretendem defender, mas foi exatamente isso o que aconteceu. Poderia ser de direita, de esquerda, não importa, mas vindo da esquerda isso me causa uma estranheza ainda maior uma vez que os esquerdistas gostam  de se sentir os pais dos maiores movimentos sociais em prol de minorias, inclusive o feminismo atual mais praticado na internet".
Alguém pode estar se questionando se esses dois casos não teriam passado desapercebidos, apesar de toda a mídia, principalmente de internet, tenha falando sobre eles o tempo todo. Então como comparativo, permitam-me levá-los ao final de 2014, quando ocorreu a maior paralisação do Twitter para para acompanhar um dos maiores casos sobre suposto abuso contra mulheres praticado por um "feministo": o "Idelbergate" (como foi apelidado pelos internautas. Para quem não se lembra ou nem sabia, o caso envolvia um professor universitário brasileiro que leciona nos USA, Idelber Avelar, e supostas vítimas de assédio sexual:

"Ao invés de prestarem queixa ou efetuarem denúncias, as mulheres publicaram, de forma anônima, trechos de conversas privadas de alto valor sexual envolvendo anal, ménage, BDSM, cuckolding e várias outras práticas sexuais, algumas pouco conhecidas de todos. A impressão que muitos tiveram, e eu me incluo, é de que se tratava de conversas consensuais sobre sexo entre as partes envolvidas. Curioso ou não, apareceram fortes rumores de que esse caso teria vindo à tona através de manobras ativistas petistas. O motivo: era sabido que Idelber Avelar, o acusado, sempre defendeu o PT mas, nas últimas eleições, teria se voltado contra Dilma e estaria sofrendo as consequências, sendo vítima de uma armação de feministas pró-Dilma por essa suposta traição política. Se formos parar para pensar o porquê nenhuma "denúncia" forma havia sido feita, faz muito sentido, mas a verdade só saberemos ao final do processo pois o professor já entrou com as medidas judicias cabíveis."
Naquela época montaram o maior tribunal digital no Twitter do qual eu já tive conhecimento afetando consideravelmente a vida pessoal do professor. Discursos de ódio tomaram conta das redes sociais por causa de trechos de mensagens privadas, divulgadas ilegalmente e de forma anônima. Total irresponsabilidade divulgar mensagens apócrifas ao invés de procurar os meios legais e corretos.

Sobre a indignação perante o silêncio de Lola, publico um único exemplo (porque é de uma pessoa querida que a Lola fez questão de criticar num post também):

Vocês irão achar que é imagem repetida ou tweet repetido, mas não é:



Depois de dias cobrando uma posição, ela finalmente respondeu da forma esperada (me bloqueou depois de stalkear meu Twitter e ler minhas conversas com amigos, mentiu dizendo que eu disse algo que eu não disse, depois, como me bloqueou, tirando meu direito de defesa e resposta e me ofendeu):

https://twitter.com/lolaescreva/status/414156472814022656
Em nenhum momento a chamei de louca e surtada, acompanhem a thread e vejam que DEPOIS eu respondi em CAPS LOCK com ironia chamando-a de louca e surta depois que ela me acusou de tê-la chamado assim
Nota: centro-esquerda liberal jamais será "reaça".
Mas... ôpa... parece que alguém está me julgando e colocando rótulos só porque sou amiga de desafeto dela?

Eu não trabalho com suposições e com juízo de valor, eu trabalho com fatos, no máximo opiniões fundamentadas. Um dos exemplos é esse: dizer que sou reaça porque sou amiga de alguém reaça, qual o sentido disso? Então se eu for amiga de alguma lésbica eu sou lésbica?


O que de fato eu falei sobre Lola antes desse tweet dela porque eu estava lendo os "apelos" não somente da minha amiga como de outras pessoas (e foi o único tweet até então):

Aí os ataques começaram imediatamente... irei poupá-los dos absurdos que ela disse a pessoas que tentaram me "defender", começou a vasculhar minha vida digital e entrou no meu blog até encontrar um post em que eu explicava porquê eu tinha minhas restrições com alguns tipos de feminismo praticado na internet (eu removi temporariamente para fazer umas correções, mas no decorrer deste verão que encontrei na Lola vários motivos). O titulo do post era: "o feminismo não me representa", inclusive muitas amigas minhas feministas compreenderam completamente meu posicionamento, me respeitaram e me elogiaram pelo post. Eu luto pela igualdade das pessoas, inclusive de gênero, sou contra estereótipos, amo os homens, não tenho motivos para odiá-los e foram e são importantes para toda a sociedade.

https://twitter.com/lolaescreva/status/414163456497954816
https://twitter.com/lolaescreva/status/414163807267610626
Obviamente ela editou essa afirmação publicada no meu post e a retirou totalmente de contexto... isso era o início de um LONGO texto muito bem fundamentado
Vamos lá...

Até aqui eu sou louca e surtada (projeção), "reaça" e asna. Mas continua... (Nesse dia eu estava tomada pelo espírito troll, eu estava achando toda aquela reação inesperada e sem motivação dela muito engraçada, nem citei a @ dela, fiz um comentário simples. Eu estava irônica demais nesse dia):

https://twitter.com/lolaescreva/status/414165181850087428

Vamos recapitular? Cobramos de uma feminista, que diz ter o blog feminista mais acessado do Brasil e a porta de entrada para o feminismo, um posicionamento, crítica, ou indignação contra um político de vulto acusado de pedofilia e estupro à meninas menores em condições vulneráveis. Sem EU sequer mencionar @, a pessoa "surta" (no sentido figurado) dizendo que eu sou louca e surtada, saí correndo investigar minha vida digital, compartilha um post meu distorcendo todo o seu contexto e me ofendeu (ela apagou vários tweets e INFELIZMENTE não tenho screenshots), me coloca dentro de um padrão por causa de 2 ou 3 tweets sendo que nem me conhece, diz que eu a ataquei e que eu disse que ela me perseguia... Oi? "Amada, de onde você saiu?", pensei comigo.

Há dezenas de outros tweets dela conversando com outras pessoas incentivando até NOJO contra a minha pessoa, dó, burrice e enfim, uma série a impropérios. Eu nem respondia aos absurdos que recebi no meu Twitter, o nível era pesado, fui deletando e bloqueando porque acho algo sem noção demais para ficar batendo boca em rede social.

BINGO


Diferente da tática dela (como irão ver adiante), eu publico até o que eu falei, ruim ou bom, e NÃO apago tweets, como ela apagou vários me xingando e omitindo meu lado "bom" quando falei bem dela e a defendi (sim, eu a defendi!). Apagar tweets pode ser um tiro no pé, é preferível você errar e se desculpar depois do que sair correndo para apagar depois de alguém ter o screenshot e te acusar de covarde. Eu não tenho nada a temer, assumo o que digo e sustento, é a melhor maneira das pessoas terem condições de analisarem quem tem razão ao invés de ser tendencioso e se fazer de vítima.

Passado esse episódio, "fui viver a vida lá fora" (mentira... é uma piada,um meme), pensei que havia acabado e segui em frente.

O motivo: o casaco de pele

Lola é uma pessoa fofa, do bem, professora universitária, ativista feminista, blogueira, tem o maior blog de feminismo do Brasil (segundo ela), ama animalzinhos, promove textos conscientizando sobre adoção, animais abandonados e maus tratos, porém Lola, através de um outro blog dela e do "maridão" (como ela se refere a ele) vendia um casaco de pele...

Me informaram 3 dias depois do evento anterior:


Na descrição da legenda: Casaco de peles de Mink

Esse foi um dos meus "vários" "ataques" a ela, o short link não funciona mais, mas é um vídeo mostrando como é a extração de pele de um Mink
Aquilo me chocou. De verdade. Minha reação foi a mesma se tivesse sido qualquer outra pessoa. INFELIZMENTE, era a Lola, para minha desgraça e inferno digital. Porque Lola é intocável, não podemos apontar seus erros e falhas. Quero registrar aqui que milhares de pessoas são confrontadas e até ameaçadas diariamente pela internet e pessoalmente, eu sou uma delas. Mas o que faço é tomar as providências policiais ou legais, mesmo porque atacar meu agressor ou confrontador não irá resolver o problema, posso até provocá-lo mais, não irá intimidá-lo. Mas no caso não foi ameaça nem confronto, apenas compartilhei algo que considero ao menos imoral e incoerente com o discurso.

Como uma pessoa preocupada com animais e contra maus tratos, Lola deve saber que para produzir um casaco de peles desse porte de Minks, é necessária uma quantidade enorme desses animais. Para não perder a qualidade da pele, ela é arrancada com eles ainda vivos, a sangue frio e conscientes, é uma prática cruel, se você tiver estômago, há vídeos publicados com cenas fortíssimas sobre todo o procedimento. Aliás, ELA DEVE SABER, porque num post que escreveu posterior para me atacar, claramente ela diz que é "totalmente contra casaco de pele" e que seria "meio aquela que apoia o pessoal do PETA jogar tinta vermelha em casaco de pele" (como ficou CLARÍSSIMO vendendo um casaco de pele Mink... só que não...). Seria MELHOR que ela dissesse que não vê nada demais em usar casaco de peles porque desconhece como eles são produzidos, do que bancar a "jogadora de tinta vermelha em casaco de peles" e depois vender um. Compreendem? Assumir a própria ignorância, humildade e erro é um ato mais digno do que acertar.


Quero que reflitam sobre algo (é uma especulação pessoal minha): Lola poderia ter mais visibilidade publicando o anúncio de venda em seu próprio blog como fez quando queria vender sua casa mas preferiu publicar num blog que mantinha com o marido. Isso me faz pensar que talvez ela soubesse do impacto que isso poderia ter na sua imagem de amante de animais. Mas o descuido foi linkar o blog do seu marido em seu site, não precisou de mais do que 2 clicks para chegar a esse absurdo.

No Brasil e em alguns países a comercialização de peles de animais não é crime, mas ser conivente com essa prática é no mínimo imoral, é cruel, é insensível, é monstruoso. Nem irei entrar no mérito do quanto é cafona ostentar um casaco de peles num país quente e pobre como o nosso. Até décadas atrás as pessoas desconheciam como os casacos eram produzidos, mas nesse século não tem mais desculpa para essa ignorância. Muitas pessoas herdaram casacos de peles de avós, bisavós e assim por diante, minha mãe tem um casaco de pele de raposa. Foi encaixotado como lembrança, jamais venderíamos ou doaríamos, mesmo que a raposas não passem por esse processo cruel que outros animais de pele passam.

Durante anos atuei como protetora animal, visitava centro de zoonoses, acompanhei resgates, vi todo o tipo de crueldade com animais, cenas fortes que chocam até aos mais habituados, como se a gente fosse capaz de se habituar a esse tipo de coisa, enfim, então me deparar com uma pessoa politicamente correta que diz amar tantos os animais e que se diz quase um membro da Peta mas que vende um casaco de peles é assustador, a indignação é imediata mas percebam o tom na forma como eu disse.


Paguei um preço alto por achar a venda desse casaco um absurdo e externar isso. Engraçado é perceber que algumas pessoas podem externar o que pensam sobre outros assuntos mas eu não. Lola acha que somente ela tem o direito de se indignar com os absurdos que lê, pelo menos é o que demonstrou: gastou um post inteiro para me criticar, me ofender, me injuriar e difamar.

Ganhei um post injurioso e difamatório contra minha honra e imagem, incitando a hostilização de seus leitores e seguidores contra mim através de interpretações equivocadas e distorcidas, me constrangendo com termos depreciativos próprios e de terceiros, através de comentários aprovados de leitores, além me acusar de ser "fake" e de me apoderar de sobrenome de outras pessoas (todas as alegações legais estão em um e-mail enviado a ela, porém, como formatei meu computador e não pude reinstalar meu app de e-mail, não consigo obter uma imagem para mostrá-lo agora, mas prometo providenciar depois e publicar).

O mais interessante é que eu a persigo TANTO, a stalkeio TANTO e tenho TANTA fixação por Lola, que só descobri o tal post UM MÊS depois dela tê-lo publicado... Ué... Isso porque uma amiga, feminista (sim, tenho amigas feministas que gostam dela, outras não e outras indiferentes) viu e veio me avisar porque só fui ao blog dela para coletar provas quando soube).



Enfim, EU sou a carente, mas Lola divulga seu post contra mim de hora em hora:

https://twitter.com/lolaescreva/status/415566708158377985
https://twitter.com/lolaescreva/status/415576932080562176
https://twitter.com/lolaescreva/status/415611193668038656

Vamos às partes bizarras e que faltam à verdade:

Vamos fazer a lição de casa e voltar lá atrás no meu tweet onde EU a ATAQUEI? Porque no me dicionário relatar um fato não é ataque, havia um casado de pele Mink à venda e ninguém a acusou de CRIME, só rever meu tweet. Agora, se conscientizá-la sobre as MAIS ABSURDAS CRUELDADES com animais para se obter um casaco desses é ataque...

AHAHAHAHAHAHAH,
Me perdoem, pausa para GARGALHAR...
Minha senhora, que desonestidade é essa? Eu afirmei com todas as letras que essa senhora estava VENDENDO um casaco de pele, e não que o casaco era seu, por favor!
Eu estou achando lindo a feminista com o blog mais acesso do Brasil fazer o "mea culpa", "olha, eu sei que minha mãe tinha um casaco de pele, mas eu sou contra, mas viajei com ele o pais, e meu marido, sabe, ele colocou à venda, mas, imaginem só, eu nem sabia, claro que ele nem comentou comigo que conseguiu vender o casaco e nem dei falta de um casaco GIGANTE como esse"
Só melhora... ahahahahahaha
Minha Nossa Senhora dos Minks Ensaguentados! A pessoa é quase um membro da Peta mas permite que o próprio marido publique a venda do casaco de pele da sogra com um blog linkado ao seu? MENAS
Eu prefiro acreditar que a pessoa tem memória curta ou dificuldade em ler algumas coisas do que ter análise seletiva. Meu political compass (fiz três), deu centro e centro-esquerda liberal, direita e conservadora JAMAIS.
Achei tão interessante o "obsoleta" que irei adotar, pena que não se aplica a mim
Incrível que todo esse ódio comigo parece ser por eu ser amiga de pessoas que ela detesta porque são "de direita". Amigos, vocês perguntam às pessoas se elas o espectro político, orientação sexual, gênero ou religião antes de ser amigos delas? Porque eu não

Segundo Lola:
1) Tenho fixação por ela (e não faço a mínima ideia de onde ela tirou isso)
2) Puxo o saco de Gentili e Rafinha Bastos (os dois me seguiam e a gente conversava, isso é puxar o saco? E mesmo SUPONDO remotamente que eu "puxasse o saco", isso é crime? Ou ser educada com alguém ou elogiar o trabalho de um ARTISTA é puxar o saco? A pessoa retuita elogio a todo tempo e eu sou puxa-saco?)
3) Não paro de xingar (isso é muito engraçado, a pessoa começou me chamando de reaça sendo que não sou, de louca e surtada e de asna e eu não paro de xingar? Devo me calar e não posso revidar? Eu, heim!)
Lola deve ter lindo tanto meu blog que não viu a nota onde eu dizia que esse blog era a transição há menos de um mês de outros blogs meus e colaborações em vários blog, sites e colunas, por isso havia pouca coisa, como ainda tem poucas publicações por falta de tempo em revisar e importar esses posts antigos assim como produzir mais conteúdo. Mas quem sou eu para discordar de uma pessoa especializada em comportamento humano que teve essa genial sacada acima sublinhada? Não existe "introdução", há dois textos que escreveram para mim e achei lindo, decidi publicar, um deles (o único assinado e assumido), consegue refletir exatamente aquilo que sou.
Que pena que assim que publicamos que você e seu "maridão" estavam vendendo um casaco de pele, você rapidamente correu para remover não apenas o blog em questão como o link que levava a ela, ali na primeira página na coluna da direita, em HOME, ainda fazendo graça dizendo que precisava promover o blog do "maridão", não teve pesquisa alguma, ninguém vasculhou nada, me disseram, me mostraram e como eu checo as fontes eu mesma fui lá e vi. Em tempo: tenho tanto tempo livre que te stalkeio tanto que demorei um mês para saber desse post... (som de grilo) e quem vasculhou o blog de quem?
Esses foram trechos que destaquei do post e não sei dizer se foi editado porque a impressão que tive é que havia muito mais coisa e mais grave, inclusive fotos pessoais minhas não autorizadas que ela publicou e solicitei ao Google a remoção desse conteúdo, pode ser que seja por isso e algumas coisas foram removidas (não estou conseguindo encontrar os screenshots mais antigos que meus amigos me enviaram para poder comparar). Se ela removeu trechos mais graves, saberei assim que recuperar os screenshots mais antigos, esses são depois que foi enviada a ela uma tentativa amigável de contato.

Mas há a parte de comentários que são previamente aprovados por ela e, pela legislação, ela responde solidariamente, onde também senti falta de coisas que tenho a impressão de ter lido antes. Tenho uma memória ótima, posso não me lembrar de algumas coisas mas se me apresentam duas vezes a mesma coisa, consigo detectar que estão diferentes ou não.

O carinho da torcida, autorizado e publicado pela própria Lola, merece destaque, segundo eles (e pelo visto a Lola concorda), não devo ser mulher, uso o sobrenome de outra pessoa, sou fake (junto com outras pessoas) criada por um homem, que sou imbecil, burra (e tem a variação burrona), otária, doida varrida, coitadinha, egocêntrica, com ideias limitadas, que não apenas stalkeei como continuo stalkeando uma pessoa, inclusive com um mutirão de robôs para poder observar todos (mas não dá para fazer isso apenas com um fake ou... com o meu próprio perfil ou... deslogada?), que eu finjo ser advogada (falsidade ideológica), que eu a caluniei (gente, vamos pesquisar sobre o que é calúnia?), que eu deturpei a realidade, que eu tenho sérios problemas mentais, sou maluca, louca de pedra e comento como anônima no blog dela.

Essa de eu ter comentado anonimamente no blog dele é SENSACIONAL! SIM, faz TODO o sentido porque ela publicou em dezembro/2013, eu fiquei sabendo em fevereiro/2014 e comentei somente MAIS DE UM ANO DEPOIS, em maio/2015. Vejam só, esperei todo esse tempo para me defender... genial...! Esse comentário ao qual ela se refere foi porque alguém que se dizia amigo ou amiga minha, foi me defender e eu soube porque vieram me contar, mas a pessoa que me disse nega que tenha sido ela, se fosse ela não teria problemas em me dizer.

Não podemos esquecer de mencionar a enorme quantidade de pessoas que foram xingadas e stalkeadas por mim, que eu apago os tweets e que screenshots que ela diz ter contra mim... lógico, injustiça!

PRECISO  comentar isso porque achei SENSACIONAL. INCLUSIVE tenho o mesmo sobrenome porque INCLUSIVE sou PARENTE dela, minha prima. Mas INCLUSIVE eu sou SUPER CARENTE então INCLUSIVE falo disso o tempo todo no meu Twitter...
Achômetro é uma coisa maravilhosa

"Apresentação". "Apresentação escrita por duas pessoas segundo a visão delas...
AHAHAHAHAHAHAHAHAH
Eu não sei quem é você, mas desconfio de uma pessoa SUPER attention whore. Amor, não se sinta tão importante, gente que eu gosto eu SIGO com meu único perfil, me desculpe.

Eu recebi muitas ameaças e xingamentos pelo Twitter, mas fui bloqueando um a um sem sequer terminar de ler, se eu conseguir tempo e paciência, tentarei buscar algum, mas esses replies a mim eram porque a Lola insistiam em me mencionar abertamente no Twitter com minha @ jogando-me para a plateia. Lógico que as pessoas não me conhecem, viram apenas o lado dela exposto porque eu não a contra-ataquei e nem me defendi e certamente vieram a mim cheias de ódio. Mas eu é que não iria ficar me lamentando no Twitter. Recebi algumas mensagens de e-mail cheias de ódio me ofendendo as quais também deletei sem ler (os comentários do meus posts são todos fechados desde que ele passou a ser um blog pessoal porque não tenho tempo de moderar comentários).

Acho desnecessário ter que explicar que num momento de indignação eu, metaforicamente, "mandei queimar", mas não no sentido literal de colocar fogo (outra metáfora...), mas em se desfazer. Quem não conhece a expressão "queima de estoque", por acaso os lojistas colocam fogo no produto? E queimar o filme é pegar uma fotografia da pessoa e meter fogo? Por favor, né? Mas é conveniente me stalkear e ignorar as partes que convém quando uma seguidora em comum com ela comentou que sabia que era maneira de falar.

Lola tem o direito de se desculpas ou se defender sobre a venda do casaco. Lola poderia até comentar sobre a minha pessoa, não o menor problema disso, pode inclusive publicar screenshots dos meus tweets (dentro do contexto, óbvio, porque se for descontextualizar com o objetivo de denegrir minha imagem, eu irei reclamar sim). O que ela jamais poderia ter feito era fazer juízo de valor de mim, me expor de forma deturpada a gerar ódio e ataques a mim como pessoa. Lola usou o "argumentum ad hominem". Ela poderia ter dito que eu estava equivocada mas ela preferiu me chamar de "reaça", obsoleta, preferiu criticar minhas atitudes, algumas que nem tinham relação com ela, como supostamente "puxar o saco" de pessoas de quem ela não gosta, tentou usar um post do meu blog para me desqualificar (o que isso tem mesmo a ver com o fato dela ter vendido um casaco de pele?). O que Lola fez foi tentar me ridicularizar o tempo todo ao invés de apenas rebater e se defender sobre a venda do casaco de pele que é um fato, estava lá, todo mundo viu. E as tentativas não se deram apenas no seu post, se deram nos comentários, xingamentos diversos, vocês viram. Não me importo que me xinguem, se algum dia eu brigar com alguém e a pessoa me chamar de "sua vaca", eu vou ou ignorar ou devolver o elogio, mas JAMAIS vou alugar um carro de som e sair falando que a tal pessoa é um vaca, porque isso é algo completamente sem noção ou sentido, me sentada no pátio de uma escola sozinha com um grupinho de crianças cometendo bullying e falando mal de mim e xingando, porque foi isso que vi, crianças me xingando e tentando me humilhar.

Lola não apenas publicou fotos minhas pessoais sem minha autorização em seu blog, como cometeu injúria e difamação, talvez calúnia, porque imputou a mim atos que eu ainda preciso rever com o(s) advogado(s) se estão enquadrados em crimes atualmente e porque surgiram muitas novidades desde a época em que eu falei com ele(s) (janeiro ou fevereiro/2014). Na época, lavrei um BO e pedi ao(s) advogado(s) que enviassem a ela um notificação extrajudicial para remover todo e qualquer conteúdo que se enquadrasse nos crimes acima citados e que parasse de mencionar meu nome direta ou indiretamente porque eu deixaria de mencionar o dela (na verdade nem foram tantas vezes assim, basta fazer um "search"). Um deles achou melhor enviar um contato amigável primeiro antes da notificação extrajudicial porque tem mais "peso" psicológico e, vendo as atitudes dela, teve receio dela ficar mais revoltada e piorar a situação.

Foi quando começaram a aparecer os perfis fakes defendendo Lola (a maioria esmagadora hoje deletados).


Eu nem estava na cidade e enquanto conversava rapidamente com alguns amigos, apareceu um fake falando com a Lola no MEIO da minha conversa com amigos... uma coisa estranha demais... bloqueei e nem quis ver o resto, nem me lembro, para dizer a verdade, porque estava na rua.

Como vários outros fakes que aparecem para defender a Lola e me colocar no meio da conversa, esse também deletou todos os tweets mas não o perfil



Decidi fazer o BO e como perguntaram como estava esse caso porque eu tinha dito a alguns amigos que havia ido à delegacia (21/01) eu mostrei o BO e disse que havia sido emitida tentativa de contato amigável:




Mas COINCIDENTEMENTE apareceu OUTRO fake do nada defendendo Lola e eu nem sabia o que estava acontecendo por causa do bloqueio mútuo, até que em determinado momento a @ de um amigo foi inserida no rolo e a minha depois. Não sabemos quem chamou eu e ele para a treta porque o perfil fake foi deletado:


No terceiro tweet dela minha @ é mencionada DO ALÉM
Eu só fiquei sabendo porque esse fake já deletado também me mencionou então fui ver o que estava acontecendo. Mas não entrei na briga, bloqueei também, fiquei de longe observando e rindo muito. Lá estava Lola que tanto critica fake batendo o maior papo com um. Achei bizarro. Então surgiu um outro fake, só que depois em minha defesa. Na hora eu não entendi direito e quase bloqueei ele também achando que era outro fake conversando com a Lola e o outro fake sobre nós



https://twitter.com/8962E/status/428919149734027264

Pelo linguajar e modo de falar e digitar eu até desconfiava de uma pessoa amiga mas ela negou. Mas achei engraçada a forma como ela lidou com a Lola. E eu quieta.

https://twitter.com/8962E/with_replies

 
É como eu penso e digo o tempo todo
Eu acredito que o fato de eu ter ignorado a situação toda talvez tenha deixado Lola um pouco irritada porque em seguida vem a enxurrada de tweets

https://twitter.com/lolaescreva/status/428921880163020800
A Lola precisa parar com essa mania de achar que todos os fakes são meus!
https://twitter.com/lolaescreva/status/428922951858024448
Mas... mas... mas.... Lola... você estava batendo o maior papo e falando mal de mim para os outros fakes que estavam te dando razão...
Continuei ignorando e os ataques recomeçaram (tudo no mesmo dia)

https://twitter.com/lolaescreva/status/428994170284290048

https://twitter.com/lolaescreva/status/428994298177007616
Sabe o que é engraçado, é que eu contei isso a uma pessoa que tem contato com ela. Não irei entrar em detalhes da história porque envolve outras pessoas. Mas minha conta foi invadida sim e não apenas uma vez. Dessa trocaram imagens, tuitaram em meu nome, mexeram em seguidos e seguidores, deram unfollow e block, seguiram vários perfis e eu virei a "Ninja do Funk" (fizeram uma montagem tosca com uma foto minha de "burka" com corpo nu da personagem em questão), mas isso tem mais de 4 anos, eu tinha uns menos de 10.000 seguidores, ninguém consegue 13.000 seguidores com script ou hacker, que seja, em uma madrugada, Twitter tem limitações justamente para evitar esse tipo de fraude com script. Mas não posso esperar que uma pessoa que não saiba fazer busca no Twitter saiba disso.

O que eu consegui salvar do avatar como prova e lembrança


A foto original do meu avatar na época como @LobaMuitoCruel

(no dia foi tenso mas relendo agora eu morri de rir, vou compartilhar o tweets para dar um pouco de risas)




Desde então, decidimos (eu juntamente com oS advogadoS) não citá-la nem direta nem diretamente.

Em abril deste ano, compartilharam o screenshot de um tweet da Lola sobre a morte do filho do governador Geraldo Alckmin. Na verdade ele estava rodando nas redes sociais há umas horas. É prudente ressaltar que vários militantes adversários estavam literalmente comemorando a tragédia e isso eu vi com meus próprios olhos não foi screenshot, todos estavam horrorizados e consternados com tamanho absurdo, eu mesma mostrei aos meus seguidores essa onda raivosa. Por mais experientes e especialistas que possamos ser, ninguém era perito para atestar a veracidade ou não dele, ficamos horas observando e ao que tudo indicava parecia ser ainda mais considerando o quadro de ódio daquele momento nas redes sociais e por Lola ser militante petista.

Até que um amigo alertou para um detalhe que, no calor da emoção, ninguém havia percebido antes. Eu não deleto tweets mesmo que Lola tenha afirmado que eu tenha deletado. Deleto a pedido de alguém porque possa prejudicar a pessoa (exemplo: ciúmes de namorada com brincadeira minha), erro e quando eu deleto, eu ainda aviso que deletei. Mas foram raros casos. Por esse motivo, ao invés de deletar o tweet sobre o tweet falso, eu corrigi assim que percebi.

Se tem uma coisa que eu não faço é misturar as estações, eu tento ser justa, se a pessoa estiver certa e por mais que eu tenha muitas diferenças com ela, eu vou admitir que ela esteja certa e vou até defendê-la. Fiz isso com várias pessoas, portanto não é "média" ou "mea culpa" com ela. Se ela não é assim ou se não pensa assim, eu só posso lamentar. Eu alertei sobre o tweet fake.

https://twitter.com/AnnaCelico/status/584034109065932800



Tinha até muita gente da esquerda ou petista achando que o tweet fake era verdadeiro, tinha gente comentando como era possível ela dizer uma coisa dessas. Inclusive o tweet foi publicado em portal de notícias políticas, como íamos duvidar? Mas tinha gente de direita ("reaça" que ela odeia e a quem chamou de "criminoso de direita") a defendendo, mas ela prefere colocar todas as pessoas num mesmo balaio por rótulos. De 19/01/2013 a 02/04/2015 eu me mantive calada:

- Aqui qualquer menção minha (NESSE PERÍODO) a "Lola"
- Aqui qualquer menção minha (NESSE PERÍODO) a "@lolaescreva"

Precisa explicar e deixar claro que foi durante o período em que me calei e ela continuava falando de mim porque infelizmente existem pessoas com dificuldades de compreensão.

Mesmo assim durante esse período ela continuou, continuou me ofendendo, falando de mim e mencionando @, colocando os seguidores dela atrás de mim ao jogar meu nome e minha @ na timeline, continuou stalkeando minhas conversas e se metendo em trocas de mensagens entre eu meus seguidores e amigos, compartilhando e recompartilhando screenshots e links do post dela falando de mim. Sim, esse sim caso de stalking que ela mesmo confessou recentemente e nem precisava, porque COMO ela sabe o que falo e com quem?

Em 29/01/2014, apenas 10 dias depois de que descobri o post, apesar de Lola me acusar de criar fakes para interagir comigo mesma, ela  conversa com fakes (que foram deletado em seguida) me ofendendo e xingando de maluca, problemática, carente, stalker, que a ataquei e que meus seguidores todos são robôs (sic). Essa conversa eu soube de um fake que não faço a mínima ideia de quem seja me alertou.

Em 09/10/2014, quase um ano depois, eu num momento muito difícil da minha vida disse no Twitter que estava com depressão, um ato que deveria ser normal para quem publica detalhes da vida pessoal (vide no post que ela publicou sobre mim) e um seguidor fez um comentário - a seguir

Que tipo de gente e feminista ironiza uma pessoa, uma MULHER em depressão?



Menos de 10 dias depois, ela afirma levianamente e novamente que eu compro script (?), kibo tweets e que sou doida

UM ANO depois, em 29/11/2014, me menciona do nada novamente dizendo que eu a detesto porque não dou a mínima e preciso de atenção, além de mencionar que tenho 24 mil seguidores robôs (sic), ou fakes
Aqui 1 1/2 ano depois stalkeando novamente meu Twitter ainda diz que EU a stalkeio e que tenho seguidores fakes e controlando o que converso e tirando um tweet do contexto



https://twitter.com/lolaescreva/status/554379267799547904
Não contente, ela ainda foi tirar satisfação com uma seguidora e continuou me acusando de stalking que ELA pratica (chega a ser engraçado). Cliquem na imagem e acompanhem o que a pessoa respondeu a ela
No dia seguinte ela continua afirmando que eu crio robôs (sic) para dialogar comigo mesma, eu diria "é assustador"...
https://twitter.com/lolaescreva/status/554382578304970752



Não satisfeita, ela continuou no dia seguinte afirmando que me ignora completamente (percebemos, Lola, um ano e meio depois atravessando minha conversa com outra pessoa e com várias inverdades...

E três meses depois ela continua afirmando que tentei passar por meu advogado (não é mais advogada), mais de um ano depois do envio da tentativa de contato amigável

Durante todo esse tempo eu me calei. Fui coletando links e prints porque as pessoas, horrorizadas, diziam que eu estava sendo injustiçada até quando a defendia.

Um  episódio rompeu esse silêncio (mas não tanto) quando me passaram um link com uma petição defendendo ideais do Paedophile Information Exchange assinada por ela. Mas não era assinada por Lola Aronovich e sim Dolores Aronovich Aguero (o Aguero abreviado) e ela não usava esse nome no Twitter nem no blog dela (pelo menos foi o que constatamos na época), tanto que amigos procuraram e realmente constaram a mesma coisa. A petição foi removida, mas não continha nenhuma imagem não permitida e nem linguagem inadequada. Pedir para alterar uma lei não significa fazer apologia ao crime ou contravenção para que algo seja legalizado. Seria como dizer que os manifestantes que pedem pela legalização da maconha estejam fazendo apologia a ela, não é bem assim. Assim como eu acho um absurdo legalizar a maconha, tem gente que acha o melhor caminho, assim como há pessoas que achem que estimular a sexualidade precoce seja natural, em alguns países crianças tem vida sexual precoce debaixo debaixo da proteção da lei. Poderia ser imoral mas não criminoso. Mas óbvio que você somente assina algo no que acredita e pessoas a favor de que crianças tenham liberdade para administrar sua vida sexual. Eu acho um absurdo, para mim se uma pessoa enxerga uma criança como um ser capaz de fazer sexo certamente tem um problema. Feministas idolatram Simone de Beauvoir que, sabe-se, relacionava-se com adolescentes e era a favor de que a idade do consentimento fosse reduzida além da libertação de 3 pedófilos presos. Não estou dizendo que sejam pedófilas, mas muitas acham isso normal então não seriam tão incoerente assim a defesa de um documento desses. Mas, lógico, me causou um choque e não tínhamos como confirmar a autenticidade. Mas mais uma vez eu levei todos os "louros".


https://twitter.com/lolaescreva/status/590582259822022656

https://twitter.com/lolaescreva/status/590582651335139330



Poucos sabem a diferença entre "ei, vejam a petição criada pela Lola" e " gente, me digam que não é sério, espero que seja fake, de verdade". Lola deve estar tão cega de ódio por mim que não é capaz de enxergar a intenção. Falando de forma didática, alguns sites conseguem rastrear o usuário outros não, esse está dentro os rastreáveis, então me parece mais óbvio que nenhum delinquente será louco o suficiente de criar uma conta no nome completo (que a maioria esmagadora desconhece) de uma pessoa ainda mais com o risco de ser pego. Vamos supor que meu nome fosse Anna Maria da Silva Celico, quem quiser me prejudicar vai criar uma conta com Anna Maria da Silva Celico ou Anna Celico? Raciocinem, por favor! Quer dizer que eu talvez tenha sido apressada e talvez um pouco irresponsável, tudo bem, mas dizer que publiquei mal intencionada é no mínimo má intenção de quem me acusa duma sandice dessas.

Mais uma vez ela falta com a verdade (irei repetir o screenshots anteriores, percebam a data, NO MESMO DIA, pouco depois)


Eu não sei que tipo de pessoa Lola é e no que ela acredita, mas eu consigo separar as coisas, mas talvez ela não seja assim porque não acredite que eu seja capaz, eu só posso lamentar.


Nessa semana atingi meu limite. No dia 11/10/2015 eu fiz aquele tweet do "modus operandi" da Lola e expliquei o porquê. Desculpem-me pelo palavrão, mas é FODA você ver pessoas do bem sendo injustiçadas e ridicularizadas. O que ela faz comigo e com outros desafetos é bem comum. Mas como ela me stalkeia o tempo todo (e ainda informa isso nesse post e tentar explicar o inexplicáel),  não satisfeita, ela publicou um NOVO post falando mal de mim. Mas, gente, como assim? Por favor observem os prints e os destaques a seguir que depois comento...



Olar, Stalker...


Eu não tenho que dar satisfação alguma a essa senhora, mas devo aos vários seguidores meus que ela abordou e aos eventuais seguidores nossos em comum que ela tenta "enfeitiçar" repetindo à exaustão o quanto ela é vítima e perseguida pelos "mascus" ou "reaças" e o quanto todos a expõem como se ela não expusesse ninguém.  E tenho direito a me defender de tantas mentiras, os fatos estão aí com screenshots e links. O problema da Lola nem é ela falar mal de mim indiretamente a amigos dela, isso todos fazem, o problema é ela estar sempre aliando meu nome, minha @ ou nome abertamente, direta ou indiretamente, com ou sem links e screenshots a algo negativo, uma ofensa, uma injúria, uma difamação e até uma calúnia, sou sempre a carente, louca, a stalker, a obsessiva, a perseguidora, a uma porção de coisas desagradáveis.

Esse post é uma sucessão de erros, absurdos, inverdades, acusações e crimes que eu NEM sei por onde começar... Vamos tentar colocar em tópicos

A incoerência

Eu não posso acusar alguém do que eu mesma faço porque o nome disso é hipocrisia e incoerência e eu não sou adepta dessa prática, inclusive, é algo que me fez brigar e desfazer muitas amizades. Costumo aturar muitas coisas menos mentira, falsidade, incoerência ou hipocrisia, prefiro que me digam o maior absurdo do mundo do que defender uma coisa e fazer outra, mas enfim, ela me stalkeia, como afirmou e comprova com os screenshots anteriores, porém me acusa de eu ser a stalker, e lembrem-se de que outras pessoas já disseram isso a ela, mas em dado momento ela diz que ignora... então em quem acreditar? Quando eu bloqueio uma pessoa em qualquer rede social é porque eu não quero ter o menor contato com ela. Não quero saber o que ela diz, o que ela faz, se está viva ou morta, para mim a pessoa morreu e fim. Não fico CAÇANDO coisas nas redes sobre meus desafetos. Quando eu fico sabendo de algo é porque algum amigo ou seguidor em comum me alertou, e geralmente atitudes criminosas.

Meus adjetivos AND qualidades

Vamos listar meus atributos somente nesse post (fora o que já foi dito anteriormente): figurinha problemática, obcecada por ela, carente, maluca, stalkeadora, "xingadora", doente...só melhora... (farei um resumão ao final desse post)


Seguidores robôs (sic)

Sobre os robôs (sic) ela se refere aos supostos seguidores supostamente fakes que eu supostamente teria comprado (ou usado script, que dá na mesma).

Vamos falar um pouco sobre mídias pessoais para ver se algumas pessoas param de compartilhar inverdades. O mal das pessoas é que algumas vivem no seu mundinho a parte a ponto de não saberem absolutamente sobre métricas e algoritmos e se prenderem a número de seguidores, robots e sites de seguidores/scripts. Desconhecem que dados de seguidores, retuites, likes não são meros dados medidos por quantidades e sim por qualidade. Dados que chegam a cálculos complexos de influência e alcance, que está relacionado a perfis falsos e reais. Não adianta uma pessoa ter 1 milhão de seguidores falsos e até conseguir obter retuites com esses seguidores falsos porque é contabilizado quem vê esse tweet. Inclusive o Twitter tem métodos bem severos de remoção de fakes, robots, inclusive de hashtags tuitadas por eles, portanto, esses perfis não entram em métricas.

É muito simples de entender. Lola tem pouco menos seguidores do que eu, mas como ela alega que os meus são falsos, então tecnicamente o número de seguidores "reais" dela ultrapassaria o meu, correto? Não. O Klout, que é apenas um dos serviços de índices que medem influência de perfis, diz que o Klout da Lola é 57, contra os meus 67 atuais (era de 71 mas como fiquei OFF, esse número caiu drasticamente). Klout abaixo de 60 é a média de um twitteiro médio comum. Há vários perfis desconhecidos com menor número de seguidores e Klout maior. Quem tem muito seguidor fake chega a ter um Klout de 20 a 30.

Exemplos, a moça que Lola menosprezou por não usar o nome e a foto, tem menos da metade dos seus seguidores em números e um Klout maior do que o dela




Existe um outro serviço que eu não usava antes mas ativei ontem depois de ver o último post de Lola sobre mim, é o Kred que faz a mesma coisa. O tal seguidor fake que a Lola alega que tenha sido criado por mim para interagir comigo, passou a ela os dados

https://twitter.com/8962E/status/428919149734027264
Influência de 94%
Alcance 84%


(é tipo o pica das galáxias)

Vou pegar os gráficos que eu gerei quando ela me acusou de seguidores fakes do ano passado porque já estão prontos e tuitados (fonte: Analytics do Twitter)

Quase 861.000 impressões em um mês
Quase 3.000 clicks em links
Quase 10.000 retuites
2.000 curtidas
(imagine colocar um monte de robots clicando em links, retuitando ou favoritando...)
Resumindo: é IMPOSSÍVEL eu ter esses números com seguidores ou qualquer interação com "fakes", vamos chamá-los assim. 

Não compreendo essa fixação de alguns usuários por números de seguidores e que vivem ditando regras sugerindo que qualquer perfil que tenha mais de X seguidores seja obrigatoriamente de script ou robots. Lola não me conhece mas eu tenho a minha história na internet, eu não apareci do dia para a noite, não cai de paraquedas, escrevi e escrevo para portais e sites, alguns sob pseudônimo, fui administradora de um chat quando ainda nem existiam redes sociais e ativista digital, não preciso pedir que pesquisem porque tenho essas informações em vários locais, inclusive naquele texto que rotularam como egocêntrico querendo parecer que tenho mais experiência, porque eu tenho mais experiência sim, sinto muito, estudo, tenho bagagem, vivência, passei por muitas coisas na internet.

Agora. vem cá... e se a empresa ou o perfil profissional quiser inflar seus seguidores? O QUE AS PESSOAS TEM A VER COM ISSO, MEU DEUS? É uma preocupação tão tosca de pessoas que sem dizem tão bem resolvidas que eu não consigo lidar... Porém, nunca usei e não uso, caso ainda isso não tenha ficado claro. E MESMO que eu tivesse usado, isso seria problema meu e não afetaria a vida de ninguém, bem simples.

A GRANDE SACADA de Lola é que ela teria entrada em perfis que me retuitaram (HAJA TEMPO) e visto que alguns perfis retuitaram a mim ou coisas que eu retuitei e por isso concluiu que era fakes criados por mim... Mas, gente... É ÓBVIO que se a pessoa me segue me me retuita você vai encontrar retuites meus no perfil dela e também dos amigos que eu retuito. Simples. TALVEZ, apenas TALVEZ eu seja muito retuitada porque as pessoas gostam do que digo e do que divido com elas de outras pessoas. 

Ah, não é "comprar script", quem compra script é quem desenvolve para web ou app ou a empresa para usar em um app, o correto é usar serviços para aumentar seguidores ou, no máximo, usara script.

A Obcecada

Nós só podemos ter obsessão por aquilo que almejamos e desejamos e, sinceramente, Lola destoa daquilo que eu quero para mim sob todos os aspectos. Sou feliz com o que faço, com o que tenho, com onde moro, com minha família, meu marido, cachorros, meus amigos, não quero ser Lola, não quero fazer o que Lola faz, não quero tomar o lugar dela em uma causa na qual nem acredito na forma com é feita hoje (vide o exemplo que vejo nela) e, muito menos, em algum momento sequer, pensei em ser sua amiga ou colega, me desculpe por decepcioná-la. Eu entendo que talvez esse seja um desejo inconsciente dela pelo tanto de vezes que ela repete isso insistentemente (inclusive em contei duas vezes num mesmo texto), mas terei que desapontá-la.

A comerciante de casaco de peles

Mais uma vez Lola distorce minhas palavras e afirma que eu disse algo que não disse, a informação está clara, eu repetirei: "Lola, a feminista, tão politicamente correta e engajada, vendendo um "casaquinho de pele" Mink". Repito: "vendendo UM casaquinho", não foi nem "vendendo casaquinhos", aí sim você poderia conseguir distorcer o que eu falei alegando que eu estaria sugerindo que ela seria uma comerciante. E até agora estou batendo com minha cabeça na parede tentando descobrir onde raios eu digo que você ainda vende casacos de pele porque eu sei ler e lá está escrito, inclusive, que o casaco foi vendido. E, me desculpe, aproveito o momento para um observação, não importa de quem seja o casaco, dela, do marido, da mãe, do cachorro, do papagaio, de um aluno, resguardada as devidas proporções, porque entorpecentes não tem sua produção, comercialização, e consumo (tem que explicar bem, porque senão amanhã é capaz de dizer que eu a comparei com traficante), quem vende a droga nem sempre é o dono dela e nem por isso ele é inocente.

Eu não sei de nada, eu não faço e nem faço nada, eu só me defendo

Lola é praticamente um vice-querubim, ela somente, segundo ela, rebate os ataques, as acusações, as calúnias que partem sempre da minha parte, como vocês podem observar durante o período em que eu fiquei calada. Aliás, eu poderia indicar a ela um excelente texto que publiquei, em um site especializado em Direito, sobre crimes contra a honra na internet, incluindo calúnia, difamação e injúria porém tem outros assuntos que entram em situações de segurança principalmente das mulheres e não estou disposta a acender esse fósforo. Mas eu, definitivamente, sou muito boa no que faço. Recebi e recebo elogios, indicações, premiações e promoções ao longo de toda minha carreira. eu me acho muito foda, me desculpe, sou boa demais no que faço porque sou muito chata e exigente. Gosto de brincar, de sorrir e de me divertir, mas quando o assunto é trabalho, sou outra Anna. Porém sou péssima chefe porque sou mãezona e tenho dó das pessoas... sério...

Lola e seus seguidores e fãs podem espernear que não me importo, o que me importa é que as pessoas que pretendo atingir compreendem o que digo, me elogiam e me agradecem. Eu não preciso agradar a todo mundo para depois ficar retuitando elogio, por favor, tenho pavor a esse tipo de coisa. Ia me esquecendo de dizer que ainda bem que o ramo dela não é matemática porque, francamente, errou feio no cálculo das supostas 5 vezes em que falou de mim, vamos recontar? Até esse ponto do post eu contei 22 (TREZE) menções diretas e 16 (DEZESSEIS) indiretas, dá 46 até agora, mas tenho aqui salvo mais de 120 screenshots, a conta não fecha porque não publiquei tudo e tem os meus e dos posts. Só em um dia ela pediu 11 vezes para lerem o post dela onde ela fala mal de mim. Gente, EU AMO matemática.

A falsa advogada carente

Bem, primeiro a Lola precisa se decidir se era advogada ou advogado, porque a cada momento ela muda, só ver todos os prints. Depois precisa se decidir se eu parecia estar se passando por outra pessoa ou se de fato eu estava tentando me passar por outra pessoa.. porque assim fica difícil para mim até me defender...
Lola, Lola... sempre se superando. Eu não sei de onde ela tirou que eu tentei me passar (ou parecia tentar me passar) por advogada (ou advogado)  porque uma que nem eu e nem mais ninguém assinou como meu nome ou um nome fictício, muito menos foi informada alguma OAB. A mensagem foi assinada como departamento, equipe ou assessoria jurídica (não em recordo agora, porque preciso recuperar a mensagem conforme já dito) e faço questão de explicar.

As pessoas sempre me perguntam como conheço tantas celebridades, simples, porque trabalhei com elas. Da mesma forma com internet, segurança eletrônica e direito.  Pelo meu envolvimento com ciberativismo e até pelo trabalho que eu fazia em uma empresa de telecomunicações e por ter trabalhado em um site, me envolvimento com o Direito (que foi meu primeiro vestibular do qual desisti), advogados, delegados, policiais e juízes, alguns especialistas de determinadas áreas específicas como internet, é muito grande. Tenho muitos parentes advogados também. Trabalhar em Ong em comunidades vulneráveis, violentas e muito pobres do Rio de Janeiro e de São Paulo, também me aproximou dessas áreas. Inclusive, me espanta a total falta de conhecimento legal e jurídico e até desamparo de alguém que está estritamente relacionada com mulheres e minorias. Eu estudo muito, sou obcecada sim (aí sim) em absorver a maior quantidade de conhecimento em tudo. Com 12 anos ao invés de brincar eu ia a biblioteca para devorar livros sobre comportamento e crimes. Eu detesto ser pega de calças curtas e dizer "não sei". Eu consegui descobrir qual era a doença de uma das minhas cachorras depois dela passar por 3 profissionais diferentes por 6 meses sem descobrirem o que ela tinha, achamos que ela iria morrer, passei todo esse tempo pesquisando informações e cruzando dados. Por isso, graças a Deus e minha pessoa, sou muito bem relacionada, sempre fui. Inclusive três advogados que se propuseram a ajuizar ação contra a Lola não querem receber os honorários mas eu já decidi que qualquer causa que eu venha a ganhar relacionada a crimes na internet contra mim, será tudo doado a uma instituição. Não que eu não precise do dinheiro, ando bem "pobrinha", mas é que é para mostrar às pessoas que não estou atrás de dinheiro, eu só quero que as pessoas parem de cometer crimes contra outros.

Mas, voltando à suposta falsa advogada, Lola peca ao sugerir que eu estaria cometendo crime de falsidade ideológica, então vamos deixar duas coisas bem claras, a primeira é que eu tenho muitos advogados (por isso brinco dizendo que irei consultar meuS advogadoS) que me assistem o tempo todo. São meus amigos antes de mais nada. Além de dois delegados de crimes eletrônicos, promotores e um juiz. Não estou querendo me gabar, isso é para dizer que eu não sou leiga e não dou um passo sem consultá-los porque eu não sou burra. E até um tempo atrás eu tinha uma pessoa que cuidava da minha imagem quando eu escrevia sob pseudônimo. Nesse caso, vários advogados foram ajudando na redação do texto (sim, a gente faz grupos de advogados porque inclusive alguns são muito amigos entre sim, como a Lola me stalkeia bastante, ela deveria saber disso, conversamos no aberto muitas vezes) então ficou definido que seria melhor assinar como equipe e enviar pelo e-mail comum da MINHA empresa. Lola é desonesta ao sugerir que tento me passar por outra pessoa porque ela sabe que não poderá publicar a mensagem sendo impossibilitada de justificar o que diz publicamente. Segundo ponto e crucial, tentativa de contato amigável ou notificação extrajudicial, o próprio nome diz (EXTRA, JUDICIAL), não necessita de redação ou assinatura de advogado, qualquer pessoa pode enviar. Que chato, não é mesmo? E nem era notificação extrajudicial, era tentativa de contato amigável, por isso o tom um tanto... amigável. De vez em quando a gente precisa parar, respirar e enxergar o óbvio... E a Lola precisa aprender a aceitar que talvez as pessoas do meu convívio que realmente me achem fofa e bacana, assim como eu acredito que existam pessoas que a adorem, é bem simples.

A carente ataca novamente

Não sou em quem a todo momento fica compartilhando o mesmo post do meu blog ou fica retuitando toda vez que outra pessoa compartilha ou encontra motivos bizarros para tentar promover um post, do tipo, como visto anteriormente, a todo momento mencionando outra pessoa direta ou indiretamente só para compartilhar o mesmo link várias vezes. Também não fico retuitando toda a hora com o objetivo de reforçar o quanto sou amada e admirada pelos meus amigos e seguidores e o quanto eles precisam de mim, se inspiram e mim e etc... eu acho isso esquisito demais, por isso não sou adepta. Também não sou eu quem do absoluto nada menciono Lola, direta ou indiretamente mesmo ela estando quieta em seu canto. As pessoas precisam aceitar que às vezes as outras pessoas não se importam mesmo, não estão nem aí e até se esquecem da existências das outras até elas mesmas virem tentar te lembrar.

https://twitter.com/lolaescreva/status/654355697140932608
https://twitter.com/lolaescreva/status/654320537473273856
Sério, Lola? Colocar todos os Bombeiros num mesmo saco, homens que vivem para salvar outras pessoas, como se TODOS não usassem camisinha? Ainda reconhece que a "provocação é meio injusta" mas publica assim mesmo? Percebam que ela me acusou ao AFIRMAR que eu sabia que a petição que atribuíram a ela era fake e que mesmo assim eu a teria compartilhado (JURO que eu não tinha certeza, já expliquei isso), e agora tem esse tipo de atitude sabendo que é uma afirmação que induz ao erro? Desculpem-me mas isso é apelativo demais, é o desespero para acessar o blog, isso para mim é que é significado de carência.

Os mistérios das minhas outras várias vítimas que eu desconheço

Xingar alguém é algo que eu não pratico, não dessa forma que Lola diz. Xingar alguém para mim é chegar diretamente na pessoa e dizer que ela é um(a)_______________ (insira seu palavrão aí do lado). As pessoas não irão me ver fazer isso, geralmente eu nem falo muito palavrão, porque não gosto mesmo, cresci, amadureci, já fui mais bocuda. Aliás não tem coisa mais 15 anos do que ficar na internet xingando as pessoas. Eu não serei leviana em afirmar que já vi Lola xingando alguém porque não tenho o hábito de atribuir aos outros coisas que elas não fizerem ou que eu não possa provar, acho isso de uma falta de caráter ímpar. Se vi não me lembro e não posso afirmar algo sobre o qual não tenho certeza.

Ah, ANTES que me acusem, me lembrei que um dia chamei uma moça de carente ou attention whore ou algo assim, porque um rapaz fez uma brincadeira com ela e ela AFIRMOU que eu havia mandado a pessoa ofendê-la sem motivo. Passado os minutos iniciais em que eu fiquei paralisada, eu voei para cima dela e fui tirar satisfações num tom até "não estou querendo acreditar que você tinha sido capaz de fazer uma acusação dessas", ou algo assim. Eu não faço a mínima ideia de onde ela tirou isso da mesma forma que afirmou que nunca tinha visto o rapaz antes, apesar de eu ter feito uma pesquisa e descoberto que eles se falam MUITO no Twitter, eram amigos e se seguiam, mas, oi? Mas a louca é a Anna, lógico. Para complicar ela ainda me ignorou, me bloqueou e continuo gritando aos quatros ventos no Twitter a mesma mentira sobre eu ter MANDADO alguém fazer uma brincadeira que ela não gostou. Caras. Eu fiquei virada no jiraya. Mas eu tasquei uma mensagem no Whatsapp a ela descendo do salto, chamei-a de carente, chata, attention whore e que não era palhaça, fiquei nervosa mesmo, puxa vida...

Depois disso, uma outra pessoa que me sugava, literalmente, queria minha atenção 24h/dia para ler os posts dele, dar like, responder mensagem, atender telefone enfim, era um vampiro, e eu já estava com todos os pés e patas para trás porque há tempos ele vinha com um comportamento que eu desaprovo que era o de contar segredo (de e) que outras pessoas confiavam nele, isso eu não admito mesmo, porque ele poderia fazer o mesmo comigo ou até inventar. E também as constantes fofocas alheias e demonstrações de falsidade, de elogiar algum conhecido em comum mas no privado vir falar mal da pessoa, zombar dela ou qualquer coisa do gênero. Isso eu não gosto não. Enfim, um dia eu estava com dor e em prantos em casa e a criatura fazendo piada para mim. Eu só mandei uma mensagem dizendo "não acredito que você está fazendo piada a uma hora desses comigo assim...", ou algo parecido. Nossa, mas a pessoa surtou. Começou a desfilar o rosário de vítima, que quando quer ajudar as pessoas não reconhecem, que está cansando de receber patadas. AMIGOS, esse é o tipo de gente que se aproxima de mim realmente aparentando sérios problemas. CARAS, quem estava chorando, sofrendo, com dor e sem dormir era EU, Senhor! O sangue subiu. Eu mandei um 'vá a merda' e eliminei a criatura da minha vida.

O resto eu falo aleatoriamente, falo de pessoas que nem estão online e muito menos no Twitter, mas infelizmente, as pessoas gostam de vestir carapuças, talvez naquele momento, por uma coincidência terrível, elas se encontrem naquela situação mas não tenho hábito de enviar indireta, acho infantil, se a pessoa não me segue, não lê a indireta, a não ser que passe o dia me bisbilhotando, então não posso me responsabilizar por cada carapuça servida. Ali é um espaço onde eu também desabafo, então estou falando de forma imaginária com outra pessoa que nem esteja lá porque não posso dizer pessoalmente e offline. Odeio briga, minha vida toda tive três brigas de bate boca, fujo delas, por isso é bom "xingar" no Twitter sem que sequer saibam de quem falo.

É até interessante, nunca disse isso, mas Lola não é única que conheço, minha irmã tem o apelido de Lola, tenho duas amigas Lolas e até duas cadelas na família chamado Lola (por incrível que pareça uma delas era da minha irmã Lola). No Twitter também existem várias outras Lolas, algumas até desafetos de amigos meus e uma que já brigou comigo indignadíssima porque estávamos investigando se um caso de suposta agressão era verídico ou não (não era). Portanto, quando digo "Lola", podem ser mil possibilidades, desculpe-me.

O engraçado é que esses vários e-mail que Lola alega ter recebido nem saibamos se existam ou não, talvez seja uma única pessoa mandando vários, talvez os vários sejam apenas dois, talvez sejam até dessas pessoas que contei que eliminei da minha vida, talvez estejam inconformadas, queiram vingança, quem sabe? A questão é para acusar as pessoas precisam de provas. E mesmo com provas, elas não podem sair por aí caluniando ou difamando pessoas. Puxa, acho que a Lola e essas pessoas precisam procurar mais orientação jurídica do que soltar informações ao vento... É como Lola quando diz que eu a caluniei. Não a caluniei, não a difamei. Ao contrário dela que imputou a mim um crime de falsidade ideológica quando diz que eu tentei me passar por advogada(o), e difamação quando diz que eu crio fakes ou que robots para interagir comigo, para stalkear e perseguir outras pessoas ou que cometo crime de plágio, sim, ela disse que eu sou kibadora, seria bom ela se informar o que acho e penso sobre kibe/plágio:

Kibador: leia aqui (mais importante)
Kibe: leia aqui

O problema é como ela mesma disse que não conseguiu entender como se faz uma simples pesquisa no Twitter, então fica difícil ela checar por ela mesma se eu sou plagiadora ou não, pelo contrário, fui muito plagiada, vejam só esse exemplo:

Nesse link, os tweets kibados (vai precisar de uma conexão boa até carregar toda a página porque o meu é o primeiro lá embaixo




Lola já me chamou de:
  • reaça (não que seja ofensa, mas é que não sou, se eu fosse puta e me chamassem de puta não me ofenderia, se não fosse, me ofenderia)
  • maluca
  • lunática
  • problemática
  • carente
  • doente
  • louca de pedra
    mal intencionada
  • surtada
  • louca
  • obsessiva 
  • kibadora
  • doida
  • venenosa
  • antifeminista
  • estranha
  • cínica

Lola me acusa de:
  • investigar a vida dela e do "maridão
  • atacá-la
  • detestá-la porque ela não me deu atenção
  • precisar da atenção dela
  • difamá-lacaluniá-la
  • tentar ser amiga dela
  • criar fakes para interagir comigo
  • usar script de seguidores
  • criar fakes para me seguirem
  • fingir ser advogada
  • deturpar a realidade
  • ter tenho sérios problemas mentais
  • comentar anonimamente no blog dela
  • "comprar" script

Lola aprovou o que seus leitores dizem sobre mim:
  • que não devo ser mulher
  • que uso o sobrenome de outra pessoa
  • sou fake e criada por um homem
  • sou imbecil
  • sou burra (e tem a variação burrona)
  • sou otária
  • sou doida varrida
  • sou "coitadinha"
  • sou egocêntrica
  • tenho ideias limitadas
  • sou stalker
  • tenho um mutirão de robôs (sic)
  • tenho vários fakes

Lola não se cansa. Depois da publicação do seu outro post e com os ataques no Twitter, uma hora eu transbordei e respondi. É difícil você se sentir injustiçado com tantas acusações e se manter calado enquanto pessoas espalham inverdades a seu respeito durante tanto tempo.





Decidi preservar as @s de outras pessoas que nem conheço

https://twitter.com/lolaescreva/status/653763391606104064


https://twitter.com/lolaescreva/status/653762039123439621
https://twitter.com/lolaescreva/status/653759915463454720
https://twitter.com/lolaescreva/status/654804510083182593
Decidi preservar as @s de outras pessoas que nem conheço
https://twitter.com/lolaescreva/status/654806826014248961

Decidi preservar as @s de outras pessoas que nem conheço
Lógico que assim como Lola costuma retuitar todos os elogios a ela, também retuita opiniões de pessoas concordando com ela que nem me conhecem

Nada mais emblemático do que esse tweet que diz MUITO sobre alguns seguidores de Lola que a aplaudem quando ataca outras pessoas. EU NUNCA ESTIVE nas manifestações de junho de 2013, inclusive passei todos os dias criticando. Mas mesmo a pessoa AFIRMA que me me viu, como outras, nas manifestações
Daí que a pessoa teve tempo de visitar todos os perfis que me retuitam e chegou a BRILHANTE ideia de que são meus fakes porque me retuitam muito. ÓBVIO que me retuitam, eles me seguem. E óbvio que também retuitam aquilo que eu retuito, dã! Eu fiquei pensando aqui comigo que não era possível que a pessoa, primeiro, tivesse tanto livre para tal e, segundo, que estivesse viajando tanto. Mas eu fui checar. Dentre as @s que ele diz que são meus fakes, tem dezenas, centenas de outros tweets e retuites de outras pessoas que eu desconheço. É muito óbvio que se ela foi atrás do perfil que me RT vai encontrar um retuite meu... (rindo chorando muito)

É tão SURREAL esse argumento de fake criado e controlado por mim que se fosse real, eu teria usado todos eles para receber o número de retuites e likes que recebi nos tweets abaixo:

https://twitter.com/AnnaCelico/status/502832711443427330
https://twitter.com/AnnaCelico/status/174303593497755648
https://twitter.com/AnnaCelico/status/276302116438560768
https://twitter.com/AnnaCelico/status/519103049684754432
https://twitter.com//AnnaCelico/status/275970300749967361
https://twitter.com/AnnaCelico/status/276083374102302721
https://twitter.com/AnnaCelico/status/517878630274572290
https://twitter.com/AnnaCelico/status/517878630274572290
https://twitter.com/AnnaCelico/status/275997575792967680
https://twitter.com/AnnaCelico/status/275280258947747840
https://twitter.com/AnnaCelico/status/296282924930715648
https://twitter.com/AnnaCelico/status/340562101338775552
https://twitter.com/AnnaCelico/status/273204506538414081
Sobre o suposto e-mail que ela recebeu (não duvido que tenha recebido, só questiono o conteúdo e o autor, pode ser qualquer pessoa, inclusive alguém apenas trollando-a ou desafeto meu) eu tenho alguns comentários.

"Essa mulher merece um processo pesado", baseado em QUAL crime, cara pálida? Vamos lá,  fale-me mais sobre isso, porque acredito que a maioria das pessoas desconheça o mínimo de legislação e seus direitos e logo vão gritando "PROTESTA!". "Você tem tudo para fazer isso", nossa (ahahahahahaha), por favor, não passe vergonha, amigo(a), você precisa apontar UM crime sequer no meu Twitter, tenha a santa paciência. "MUITOS AGRADECERIAM", muitos quem, pessoa linda? Dois, três, ah, vá consultar um advogado, pelo amor de Deus, gente, para ajuizar um processo precisa: de crime e de vítima. E em alguns crimes SOMENTE a vítima pode processar, não diga coisa que não sabe, por favor

Ai vai uma longa e extensa viagem e análise sobre seguidores, RTs e FAVs, HAJA TEMPO LIVRE para analisar meus seguidores, retuites, likes, replies e etc... "Ela usa fakes para dar algum tipo de endosso". Algum tipo de endosso que ele(a) não sabe bem qual é mas resolveu usar essa palavra bonita, percebam que até a pessoa que disse isso parece confusa quando usa "algum tipo", ela não sabe o que é isso, jogou uma informação ao vento sem saber do que está falando. "Essa ~estratégia~ de intimidação já é começo para processo", baseado em QUAL crime, cara pálida? Eu te intimidei? Que estratégia? Me processe, oras... se  você se sentiu intimidado(a) e acha que eu cometi algum crime, então me processe, quem está te impedindo? Ou será, talvez, que a pessoa sabe que não cometi nenhum tipo de crime e queira me vingar através de intimidação, me ofendendo e expondo minha honra na internet? Porque é isso que estão fazendo, me acusam de intimidação mas Lola tenta me intimidar há 2 anos, as provas estão nos prints

"Ela só fala em processo por que tem medo do destino eminente e acho que já está na hora". NOSSA, TÔ TREMENDO, ROSANA! (desculpem-me, mas não resisti " à piada)

E no final assina: "de alguém que não te admira, mas te respeita", olha, eu sou um anônimo e não gosto de você mas resolvi te ajudar e acho que você deve confiar e acreditar em mim mesmo sabendo que eu não gosto de você mas te ajudei gratuitamente. Nossa, quanta preocupação...

Se ainda não viram, veja o quanto eu falo de Lola (inclui também uma busca com "Lola" sem a @ dela)

O que me causa muito espanto e preocupação, além do que foi exposto aqui, é Lola é professora universitária de uma universidade federal. Fico aqui tentando supor e especular como Lola trata os alunos que discordam dela. Lola bloqueia quem discorda dela, bloqueia "reaças", como ela mesmo diz. Fico tentando imaginar como deve ser a vida da pessoa na vida fora da internet que se recusa a ouvir pessoas que pensem diferentes da forma como ela pensa, porque a internet nada mais é do que extensão do que fazemos lá fora. Será que Lola expõe seus próprios alunos? Ou ridiculariza amigos ou familiares que discordem dela? Eu sempre tive para mim como imagem dos meus professores, pessoas importantes na formação do caráter do aluno. Eu tive vários professores dos quais me lembro até hoje e quando penso em dizer ou fazer algo, me lembro do que eles me diziam. Sinceramente, eu não gostaria de ter um filho ou filha aluno dessa senhora porque o comportamento dela na internet não é algo que, na minha visão, sirva como exemplo.

Além disso, Lola é feminista. Eu sempre aprendi que feminismo é lutar pela igualdade das mulheres, é proteger a mulher, é dar poder a ela. Mulheres estão suscetíveis a erros como qualquer pessoa de qualquer gênero, mas para mim feminismo é abordar a mulher, mesmo quando ela erra, e tentar compreender o que levou ela a esse erro e orientá-la. Jamais imaginei um feminismo onde mulheres são expostas apenas por discordar de opiniões de uma feminista. Mas infelizmente é o que tem acontecido e muito na internet. Por isso eu disse lá em cima que encontrariam aqui atitudes que fizessem compreender porque eu tenho esse medo do feminismo de internet, não é ódio nem ser antifeminista, eu tenho muitas amigas feministas que fazem muito pelas mulheres, mas que jamais foram coniventes com esse comportamento de Lola.

Apesar das acusações e agressões de Lola contra mim, reparem que em nenhum momento eu a ofendi ou a ataquei, nem a xinguei. Se por acaso eu cometi esse equívoco, me avisem (assim como os erros de digitação, sou bem lesada e disléxica, como sabem).



Os comentários estão fechados para todos os posts deste blog.

Publicidade

Época Cosméticos_Beauty OFF

Publicidade

Últimas publicações

Publicidade

Leia também

Minhas contribuições em outras publicações

Tecnologia do Blogger.

Facebook

Meu Spotify (Vida de DJ)

Publicidade

Publicidade

Estatísticas

DMCA.com Protection Status

I heart FeedBurner