Manual básico para entender e viver o casamento LGBT #LoveWins



Ontem (26/06), em decisão história, os Estados Unidos legalizaram o casamento LGBT - entre lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros. Foram anos de batalha e ativismo: uma vitória. 

Por que isso é tão importante? Porque garante a eles os mesmos direitos básicos de qualquer cidadão heterossexual. Por mais que as pessoas possam não aceitar a homossexualidade, segundo suas crenças e filosofias, todos somos seres humanos, pagamos impostos e temos os mesmos direitos, somos iguais perante a lei, ou pelo menos deveríamos ser. 

No Brasil o casamento LGBT é autorizado desde 2013 através da Resolução nº 175 de 14/05/2013 que reconhece a família homoafetiva e o casamento LGBT e que, apesar do termo "resolução", tem força de lei. 

Nas redes sociais uma grande onda colorida de arco-íris invadiu as imagens de avatares das pessoas e até empresas. Por que isso não ocorreu em 2013 quando a união homoafetiva foi regularizada no Brasil? Porque os americanos são festivos e contagiantes e comemoram suas conquistas. E a internet teve muita força nesse momento, principalmente as redes sociais com o apoio de empresas como Google, Facebook e Twitter. 

Muitos foram os questionamentos, então decidi montar esse "manual".


Para heterossexuais:


O que muda para mim?

Nada.

 

Serei obrigado(a) a ser lésbica, gay, bissexual ou transgênero?

Não.

 

O padre/pastor/líder da minha igreja diz que ser homossexual ou bissexual é pecado, o que vai acontecer comigo se eu apoiar a causa?

Nada, Deus não vai mandar um raio partir sua cabeça em dois, não se preocupe. No máximo o seu líder religioso vai querer queimar sua alma no inferno, mas ele não tem esse poder, relaxe, se ele for intolerante, mude de igreja/templo.

 

Posso contrair homossexualidade se apoiar a causa LGBT?

A transmissão de orientação de sexo ou gênero não tem comprovação científica.

 

O que vai acontecer com a tradicional família brasileira?

Os conceitos de família são baseados em conceitos religiosos e os direitos dos indivíduos precisam ser laicos, isentos de carga religiosa ou crença. Se tanto heterossexuais como homossexuais pagam os mesmos impostos, então é natural que a lei atenda a todos de forma igualitária. Você não precisa mudar a sua família, ela continuará a mesma, apenas aceite que existam formas diversas de família, desde aquelas formadas por mães ou pais solteiros, como aquelas com ausência de pais (criados por outros parentes ou amigos) e mesmo assim não deixam de ser famílias.

 

Posso ir a um casamento LGBT?

Sim, mas seja educado(a) e leve um presente.

 

Por que devo apoiar a causa e me sentir feliz com essa conquista?

Porque os homossexuais, bissexuais e transgêneros viviam à margem da lei. São seres humanos, seus parceiros tem os mesmos direitos que os parceiros dos heterossexuais tem. Homossexuais viviam juntos por anos como casais mas não tinham os mesmos direitos em vida, morte ou fim da relação. Conquistar direito ao casamento e família é como inseri-los na sociedade pelo o que eles são: humanos.

 

Continuo não conseguindo aceitar LGBT...

Pessoas que não aceitam a homossexualidade geralmente é porque foram educadas para isso e carregam um carga forte de educação religiosa onde a homossexualidade é pecado. Muitos também não conseguem aceitar por falta de conhecimento no sentido mais puro da ignorância. Não é incomum pessoas atribuírem juízo de valor de caráter a LGBT. Acredite, "são gente como a gente", mas que por algum motivo qualquer que ninguém sabe ao certo, e muito se especula sobre, preferem se relacionar com pessoas de determinado sexo (orientação sexual) e/ou se identificando sendo pessoas de um sexo diferente das que nasceram (orientação de gênero). Sou cristã e no começo confesso que eu aceitava, amava, respeitava mas ainda assim dizia a eles que eu achava "errado". Veja bem... quem disse que é errado? Deus? Então porque não deixa isso para Deus decidir lá na frente? O que LGBTs fazem não afetam a minha vida, a sua ou a de alguém. Deixe que o problema deles com Deus eles mesmos resolvam com Deus, tenha respeito, amor e pratique o acolhimento, só.

 

 

Meu(minha) filho(a) VIROU gay/lésbica/travesti, e agora?

Olha, se o seu filho ou sua filha "virou" alguma coisa, não foi de agora. Entendo que algumas pessoas se declarem LGBT por modismo, por experiência, curiosidade mas há muitos que realmente se sentem assim e é verdadeiro e, provavelmente, não foi da noite para o dia, ele(a) estava "dentro do armário" (para quem é leigo: não assumia sua condição). No entre em pânico! Ele(a) não vai deixar de ser seu(sua) filho(a). Converse com ele(a), continue amando-o(a), respeite-o(a). Esteja aberto para ouvir. Se ele quiser orientação ou ajuda, dê isso a ele (padre, pastor, medico, psicólogo e etc.) e a você mesmo, deixe que ele(a) decida sozinho(a), nada que você tente fazer poderá impedir o que ele(a) está determinado(a) a seguir (abandono, expulsão, lobotomia, amarrar com corrente na cama e etc.). Pela minha experiência e vivência com LGBT e pais de LGBT, posso te garantir que o rompimento é a ambos, todos sofrem com a situação então procurem se entender.

 

UI, virei gay/lesbica!

Me abraça, beeeeeee!

Para LGBT:

  • Não pode cuspir nos heterossexuais, no padre, no pastor e no etc.
  • Não pode beliscar
  • Não pode xingar
  • Não pode debochar
  • Não pode ser desrespeitoso(a)
  • Não pode ter atitudes negativas
  • Não pode dizer #ChupaMalafaia, #ChupaFeliciano e etc.
  • Não pode hackear site dos pastores

O momento é para comemorar a vitória e não a derrota alheia, um ou alguns representantes religiosos não representam e nem respondem por todo o grupo, cuidado com o preconceito, com a banalização e generalização. Não pratique aquilo que você combateu a vida toda: a intolerância, no mais, seja feliz e parabéns!












fonte: foto Mark Wilson - 25/jun/2015/AFP

Os comentários estão fechados para todos os posts deste blog.

Publicidade

Época Cosméticos_Beauty OFF

Publicidade

Últimas publicações

Publicidade

Leia também

Minhas contribuições em outras publicações

Tecnologia do Blogger.

Facebook

Meu Spotify (Vida de DJ)

Publicidade

Publicidade

Estatísticas

DMCA.com Protection Status

I heart FeedBurner