Férias num hospital psiquiátrico.



Para ela a felicidade se resumia a dois pontos simples: trabalho e família. Trabalhava às vezes até 18h por dia e levava serviço para casa porque, além de viciada em trabalho, batalhava por uma promoção através do reconhecimento do seu trabalho. Sua vida era trabalho, respirava trabalho, era seu combustível diário. Dinheiro não era importante, era consequência. Seu ideal de vida financeira saudável era morar em uma casa confortável e espaçosa na qual pudesse receber os amigos, ter cachorros e onde seus futuros filhos pudessem ter liberdade, e não ter que se preocupar se teria condições de sanar as despesas mensais ou não. Até aquele momento, tudo caminhava para a realização de seus sonhos. A vida familiar e afetiva não ia muito bem, mas isso é assunto para outro capítulo.

Publicidade

Época Cosméticos_Beauty OFF

Publicidade

Últimas publicações

Publicidade

Leia também

Minhas contribuições em outras publicações

Tecnologia do Blogger.

Facebook

Meu Spotify (Vida de DJ)

Publicidade

Publicidade

Estatísticas

DMCA.com Protection Status

I heart FeedBurner