O que os olhos não veem, o coração sente?



Eu tenho imã para várias situações, para gente louca e surtada e, principalmente, para problemas. Uma das coisas que acontece comigo com frequência é pessoas me procurarem para desabafar e confidenciar os mais absurdos segredos. O fato é que pessoas desconhecidas confiam em mim plenamente. Sempre foi assim. E, por algum motivo que nem eu mesma consiga explicar, sabem que seus segredos estarão bem guardados.

Quando você se expõe, você corre riscos



Você acessa as redes sociais e todo dia tem alguma vítima que teve suas imagens privadas publicadas. Você lê ou assiste aos jornais e quase diariamente tem alguém que não aguentou a pressão de um bullying e cometeu suicídio. Você assiste aos debates e é sempre aquela discussão sobre superexposição e até onde vão seus direitos e até onde é crime devassar a privacidade alheia. Então eu percebo que todos os dias são as mesmas pessoas "chovendo no molhado"...
 

A história que eu nunca me esquecerei.


Fiquei uns bons minutos sentada em frente ao meu computador pensando em qual seria o melhor título para este post. Não consigo falar em recomeço porque nunca deixei de ser quem sou. Não saí simplesmente de um casca e me tornei outra pessoa. Seja como personagem ou não, sempre fui a mesma pessoas com as mesmas opiniões, formas de encarar e vida, sentimentos e comportamento. Mas, independente de títulos ou rótulos, percebi que muitas pessoas, fossem elas amigos ou seguidores, não estavam entendendo muito bem o que estava acontecendo e essa "mudança", se é que posso chamá-la assim, acabou gerando algumas dúvidas e questionamentos.

Publicidade

Época Cosméticos_Beauty OFF

Publicidade

Últimas publicações

Publicidade

Leia também

Minhas contribuições em outras publicações

Tecnologia do Blogger.

Facebook

Meu Spotify (Vida de DJ)

Publicidade

Publicidade

Estatísticas

DMCA.com Protection Status

I heart FeedBurner